Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Colômbia’ Category

Em nossos úlimos dias em Bogotá fomos a uma feira de coloôias, onde vimos apresentações, bugigangas e comidas típicas de todas as regiões colombianas. Fomos também dar uma esticada no Parque Bolívar depois de todas as andanças.

image139

image140

image141

image143

image144

Em Medellin vimos muitas estátuas do Botero (muitas mesmo), o melhor meio de transporte encontrado até agora e uma população tranquila e simpática. Nenhum guerrilheiro…

Uma praça diferente das praças arborizadas às quais estamos acostumados. Bem bonita.

image1321

Um passarinho do Botero...

Um passarinho do Botero...

E o que tinha antes (alvo de atentado).

E o que tinha antes (alvo de atentado).

Subimos o morro de Medellin de METROCABLE, um sistema de transporte integrado ao metro. Um investimento social formidável. O Rio de Janeiro poderia aprender com os colombianos.

image136

image138

Finalmente, o Caribe. Nossa primeira parada, Cartagena, tem um centro histórico muito bonito e bastante peculiar – todo cercado por uma muralha. Fizemos também um passeio de barco, por um conjunto de ilhas cercadas por corais belíssimos – uma das quais do famoso Garcia Marquez e outra que pertencia a Pablo Escobar e hoje é propriedade do Estado – e pela playa blanca, nossa primeira praia tipicamete caribenha…

Pedro sendo levado por Colômbia.

Pedro sendo levado por Colômbia.

A muralha da cidade.

A muralha da cidade.

Boracho en la plaza.

Boracho en la plaza.

Toda Cartagena é feita de uma pedra chamada coralita. Ela é extraida do mar, diretamente dos corais. É uma construção impressionante, forte, leve e mega resistente a água. Mas detona os recifes. Pior, a cidade continua sendo construída com coralita.

pedraporta

pedramuro

pedradet

A catedral de coralita.

A catedral de coralita.

O mar caribenho…

image1241

image1261

image1271

image129

O forte de uma das ilhas...

O forte de uma das ilhas...

... e o menino pedindo pra jogar monedas na água.

... e o menino pedindo pra jogar monedas na água.

Depois de Cartagena, seguimos rumo à Venezuela… Passamos a noite em Maicao, cidade fronteiriça, ainda na Colombia. No hotel, um cartaz pró-Chavez, e a explicação da recepcionista: a cidade recebe muito mais suprimentos da Venezuela do que da própria Colombia, principalmente gasolina.

image1181

Fomos até Maracaibo, na Venezuela, de carrito, o principal meio de transporte por aqui… No caminho (de duas horas), sem brincadeira, fomos parados por no mínimo meia duzia de policiais que pediram documentos e até revistaram nossa mochilas 2 vezes… até agora a maior segurança na estrada encontrada.

Nosso motorista, Gabriel, figura…

image1151

O posto de gasolina, que é a mais barata no mundo: equivale a R$ 0,07 o litro na bomba!! Nesse posto/casa ele pagou caro, R$ 0,30 o litro, porque tinha acabado no meio da estrada (ainda bem que acabou bem na frente do “posto”, porque o calor era infernal!!)

image1171

Nossa primeira parada na Venezuela, Coro, tem o centro histórico mais bem preservado do país (nada de mais…) e um deserto de 91 mil hectares no meio da cidade, litorânea… Muito interessante!! E quente!!

image1111

image1122

image114

Anúncios

Read Full Post »

Em Machala, fomos a uma ilha onde aprecimaos uma bela praia e demos nosso primeiro mergulho no Pacífico. Já não era sem tempo! Não temos fotos da praia, porque a gente tinha pouco tempo e mais o que fazer… Mas a chegada na ilha é essa ai… E a Coca-Cola em todos os cantos…

image177

Em Guayaquil, maior cidade e centro econômico do Equador, está a praça das Iguanas, que nao chama assim mas deveria, porque há nela, em pleno centro urbano, dezenas desse bicho. A mistura é algo de bastante peculiar. Claro que o Pedro se divertiu horrores e tirou milhoes de fotos, mas por hora essas são suficientes… O Malecon é um passeio construido na orla do rio Guaya, com parques, cinema, restaurantes etc… Bem charmoso, mas mais ao estilo Miami.

image170

image172

image174

image175

No Equador sentimos mudanças significativas na nossa viagem: além do clima, surgem as vegetações mais intensas e os negros voltam a compor a população. Quito é uma cidade muito bacana. Ganhou o prêmio “por la carretera” centro histórico mais bonito até agora, super preservado, com construçoes muito bonitas. Além disso tem parques belíssimos, além de um excelente sistema de transporte público urbano.

Quito vista do alto do cerro da virgem

Quito vista do alto do cerro da virgem

O centro histórico a noite

O centro histórico a noite

image164

Não é pra achar que no Equador tem vários patos que andam no meio da rua...

Não é pra achar que no Equador tem vários patos que andam no meio da rua...

Esse parque fica no coração da cidade, lembra o Ibirapuera, apesar de nao ser tão grande, mas tem uma vantagem: não tem grades! Outra coisa que chama atençao é que Quito tem várias esculturas e estátuas nas ruas bem diferentes do que se vê normalmente. Esse é um exemplo…

image167

É nóis, en la mitad del mundo!

É nóis, en la mitad del mundo!

Depois de passar por Otavalo, do qual não temos registro fotográficos mas mercadorias (trata-se do maior mercado indígena da américa do sul), entramos na Colômbia… A fronteira colombiana definitivamente ganhou o prêmio da mais bizarra até agora, porque para você entrar no país precisa ter uma passagem de saída do mesmo. Detalhe que a gente entrou pelo Equador e vai sair pela Venezuela, o mais ao norte possível… Até, ai, já é estranho, porque de fato nao se impede que as pessoas fiquem no país com esse sistema… Mas o mais bizarro era a picaretagem institucionalizada: o próprio fiscal da fronteira falou pra gente pegar uma passagem qualquer de saída, mesmo que a gente nao fosse usar, para ele poder autorizar a entrada. Depois, na saída e na fuça dele, uma cara veio oferecer para arranjar um esquema mais barato de entrar do que comprar a passagem: por U$ 20,00 por pessoa, ele arranjava o carimbo… Claro que a gente não topou, compramos uma passagem que sai por Cucuta (Venezuela, mais ao sul), e seguimos viagem… No caminho para Bogotá, além do exército nas estradas, uma das paisagens mais bonitas até agora: muitos vales, muito verde, uma mistura de canions com amazonia… Muito bonito.

image158

Em Bogotá a forte presença do exército na rua (no centro) – para passar pela rua ao lado do palácio presidencial tem até revista – , chama a atenção, mas de resto é uma metrópole como outra qualquer, muito diferente do que se imagina no Brasil… O centro histórico é também bastante preservado, muito bonito, e o mais interessante: com uma vida muito intensa. Muitas universidades, escolas primárias, bares etc, o tornam um bairro muito movimentado.

O Palácio de Nariño (casa do homi)

image153

image154

image156

Visitamos, claro, a quinta do Bolívar, casa onde morou por um tempo o grande libertador das américas… A casa é muito gostosa, mas nao sei se ele teve tempo de aproveitar: libertar Equador, Colômbia, Peru, Bolívia, Panamá e Venezuela deve ter tomado um bom tempo…

image149

image150

A roupa que enfrentou os espanhóis

A roupa que enfrentou os espanhóis

A árvore da solidariedade das américas, onde foi colocada terra de diversos paises do continente

A árvore da solidariedade das américas, onde foi colocada terra de diversos países do continente

Nessa grande cidade, o Pedro, o planetário e o prédio mais alto da cidade e nóis em frente à arena das touradas (pois é, tem tourada em Bogotá!).

image145

image147

image148

Read Full Post »